23 de abril de 2019
  • Gastronomia.com España
  • Gastronomia.com México
  • Gastronomia.com Perú
  • Gastronomia.com Colombia
  • Gastronomia.com Paraguay
  • Gastronomia.com Argentina
  • Gastronomia.com Ecuador
  • Gastronomia.com Portugal
  • Gastronomia.com USA
Siga-nos no  

19 de novembro de 2018
Avaliação  51 (1)
Gastronomia de Israel
FacebookTwitterGoogle PlusLinkedin
Nos últimos anos, Tel Aviv e Jerusalém, duas principais cidades de Israel, estão se tornando um dos destinos gastronômicos mais importantes do mundo, graças à sua enorme variedade de receitas. No ano passado, mais de 3,6 milhões de turistas, que viajaram para Israel, puderam desfrutar da culinária israelense em seu próprio país.
 
Duas cidades, duas identidades culinárias
 
Cada uma dessas cidades tem sua própria identidade gastronômica. Tel Aviv se destaca por sua variada oferta vegana, enquanto Jerusalém aposta em uma mistura de tradição e história com o kosher.




 
Tel Aviv é uma cidade em constante evolução, estando na vanguarda das grandes cidades europeias. Também a sua cozinha evoluiu para ser reconhecida como uma das mais inovadoras e influentes da Europa, apostando em ingredientes de qualidade e destacando a criatividade dos grandes chefs que vivem na "cidade que nunca dorme". O resultado desta combinação: incluir Tel Aviv no top 10 de destino foodie de acordo com Conde Nast e entre os melhores destinos para os vegans de acordo com o The Independent.
 
Destacan seus cafés e bares de estilo modernista e seus grandes mercados culinários, como Levinsky e Sarona, onde você pode comprar os melhores produtos locais e gourmets. Além disso, destaca-se o afluxo de restaurantes veganos, o que leva a identificar essa cidade israelense como um lugar saudável e ecológico.
 
Por outro lado, Jerusalém tem uma gastronomia mais clássica e enraizada do que a cidade vizinha, mas mesmo assim conseguiu posicionar-se entre os 50 melhores destinos gastronômicos do mundo, segundo a prestigiada revista americana "Travel + Leisure".
 
Jerusalém é o lugar ideal para saborear o mais típico da cultura judaica como o Shamburak Kurdo, um bolo com peito, batatas e chimichurri ou Machneyuda, um tartare de carne acompanhados por ameixas. Também destaca a Sabich, um pita recheado com fatias de berinjela frita, ovos cozidos cortados, hummus e picles, todos refogados com um toque de amba, um derivado da manga.

Valora esta noticia 

 

Top videos

12 de dezembro de 2018
(1)
Na edição de 2018 da Feira Internacional de Turismo, FITUR, em Madri; foi realizada uma degustação de coquetéis ibero-americanos, preparada por Diego Cabrera. A diversidade e a riqueza das bebidas típicas das diferentes regiões ibero-americanas encantaram os participantes. Esta atividade foi patrocinada pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI) e pela Câmara Municipal de Madrid.